Assinatura RSS

Nações Unidas decidem abolir todos os bilhetes de passagem

Publicado em

chaplin3

Em reunião hoje, na ONU, líderes de todos os países do mundo decidiram, de comum acordo, acabar com a cobrança sobre qualquer deslocamento geográfico, seja em ônibus, trens, navios ou aviões. No mesmo encontro, deliberaram sobre o fim de qualquer fronteira, deixando os passaportes como meros amontoados de papeis.

Nos jornais, em primeira página, em inúmeros editoriais e artigos, perguntas são feitas:

– O que será do mundo?

– Acabará o Estado-Nação?

– O que será feito das identidades regionais e nacionais?

– As novas gerações não terão mais raízes?

– Todos virarão nômades?

– Será o fim da agricultura?

– A modernidade sofrerá um retrocesso?

– Quem pagará por tudo isso, afinal “não existe almoço grátis”?

– Viveremos a plena liberdade?

– A cobrança do capital impede a liberdade?

– Acabarão os estereótipos e fetiches em relação às cidades, estados, países?

– Será, finalmente, a concretização do famoso direito de “ir e vir”, tão alardeado pela chamada Sociedade de Direito?

– Os povos se enfrentarão?

– Haverá desemprego?

– Haverá mais trabalho?

– Existirá o trabalho?

– O ser humano alcançará um conhecimento de mundo sem igual?

– As pessoas deixarão a internet?

– Como os patrões manterão suas empresas?

– Ou sobrará mais dinheiro para o trabalhador se divertir, se instruir?

– O que surgirá desse livre intercâmbio entre povos?

– Famílias e antigos amores vão se reencontrar?

– O mundo será descentrado?

– Nossa vida será um grande acaso e devir, quando poderemos, do dia pra noite, resolver ir para Petrolina ou Bombaim?

– Onde moraremos?

– Quem seremos nós?

– Como será o mundo?

Gabriel de Barcelos

 

Vídeo de Inácio, do Projeto Ciclovida, no Ceará (indicação do meu amigo João da Silva)

 

Nota: Ao terminar de escrever esse texto, vi uma grande semelhança com trechos do livro Teorema, do Pasolini. Não fiz  inspirado nele, nem lembrava disso, na verdade. Mas, como este processo criativo é bem complexo, misturando diferentes influências não-conscientes, achei justo citá-lo.

 

Uma resposta »

  1. não gostei muito desse layout.

    Mentira! Gostei do layout e tô adorando os textos 🙂

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: