Assinatura RSS

Todas

Publicado em

 

Marina estava, no mesmo dia e na mesma hora, no Cambuí e em Sousas. O amava e não o ama. Estava no bar com as amigas e em casa estudando. Feliz e triste.

Esférica
obtusa

Ele sabia.

Sabia que eram muitas

Marinas e mentiras.

Mas amava a todas.

*

Marina sumiu numa noite qualquer. Numa festa, discutiram e se despediram. Ela desapareceu cambaleante, descendo uma ladeira, saindo de uma festa. Era tão tarde e não havia mais bares abertos!.. Iria pra casa ou ficaria vagando pela rua?

Ele Ficou imaginando onde ela estaria. Se teria encontrado alguém qualquer num ponto de ônibus, que lhe falaria sobre toda sua vida. Alguém que falasse sobre seu passado em Petrópolis, sobre um amor perdido, sobre filhos que perdeu a guarda, sobre o tempo que passou.

Marina sumiu. Virou fantasmagoria na meia dúzia de fotos de uma rede social qualquer. Imagens um tanto obscuras, que nada revelavam. Nem ao menos um contínuo F5 poderia fazer surgir algo novo, pistas de algo morto.

E morta foi tornando-se imagem.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: