Assinatura RSS

O outro cara

Publicado em

Marcelo, você foi maravilhoso, tudo o que vivemos juntos foi lindo. Mas, infelizmente, estou saindo com outro cara. Quem sabe um dia, no futuro não nos reencon…..


O outro cara é branco, tem olhos azuis, cabelo crespo, é preto de lábios grossos, com cachos loiros. É preto, amarelo, azul e magenta. Além do mais é alto, camelô e publicitário, moreno de estatura mediana e faz bicos como gerente de produção. É velho demais para ela, é feio e palmeirense, é virginiano, capricorniano e canceriano, filho de Iansã, Shango e Iemanjá. Um bom partido, um fedelho que parece seu irmão mais novo, existencialista e vascaíno, marxista com covinhas. É um reacionário que defende pena de morte, porém é progressista e luta pelos camponeses e contra a redução da  maioridade penal. Adora olhar o mar e comer sonhos, rosquinhas, caviares, lagostas, mãos de bebês, mas ama jogar as peladas na várzea de Madureira depois de fazer os cursos-livres de filosofia. Quer se casar, ter cinco filhos, vivendo para sempre sem compromisso, viajando o mundo, dormindo com uma mulher em cada porto. É bom de cama, sabe dançar, desajeitado como uma criança, entretanto adora consertar coisas. Brocha constantemente e não se interessa tanto por sexo, dormindo e roncando toda vez. É forte, corpo definido, baixinho, meio curvado e flácido, porém adora picolé e fazer cosquinhas. Bonito como um galã dos anos 50. É sério demais, mas faz piadas para todo mundo rir. Como gosta de aparecer este imbecil! É sem dúvida um cidadão admirável, irreparável, não há defeitos, fora aquele fato de participar do desvio público de merendas escolares, mas, por outro lado, ele ajuda velhinhas num asilo. É um cristão respeitador, apesar de um ateu chato e crítico e ainda gosta de ouvir Lenine. Entretanto sabe como ninguém de literatura, halterofilismo, aeromodelismo e culinária. Por sinal, o fato de ser vegetariano não o impede de ir todos os domingos na Churrascaria Chuletão do Oeste. É quadrado, redondo, quente, morno, entortado, certo, quadrilátero, safado, canalha, gente boa, simples, uma coisa legal, nem tanto, as vezes, nunca sempre, um cara, um outro cara, um outro cara….

Mas o outro cara tem um defeito, um defeito pior que qualquer outro: o outro cara não sou eu

Gabriel de Barcelos

»

  1. ricardo fabricio

    porrãh! E ainda diziam que a Luisa que estava na pior.
    Boas vibrações para o Marcelo…

    Responder
  2. Singelamente triste, mas lindo! Adorei a dinâmica do texto, muito bom.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: